Do sucesso nas redes à vitória nas urnas: o fenômeno Podemos

Pablo Iglesias, secretário-geral do Podemos
Pablo Iglesias, secretário-geral do Podemos

Foi como um tsunami de indignação nas redes. Uma arrebatadora onda de esperança fez do movimento Podemos o partido espanhol mais relevante no ambiente online em tempo recorde. Milhares de pessoas passaram a seguir o grupo e seus principais personagens no Twitter e no Facebook. Com esse clique, já se sentem parte do movimento. E assim o Podemos construiu a sua força e já nas primeiras eleições, com quatro meses de vida, teve 7,8% dos votos.

Gráfico comparativo de 2014 mostra a vantagem do Podemos nas redes
Gráfico de 2014 mostra a vantagem do Podemos nas redes

Nas redes
Mas o que está por trás da força do Podemos nas redes sociais? A presença constante de seus principais líderes e a estratégia de interação com o público provavelmente são os principais motivos. O secretário-geral do partido, Pablo Iglesias, comanda uma conta no Twitter com mais de 1 milhão de seguidores. Aos 36 anos, ele é apontado por especialistas como o político europeu mais influente nas redes sociais.

Atualmente (junho/2015), o jovem professor universitário é seguido por 1.050.268 pessoas no Twitter e 341.099 no Facebook. Ele posta mensagens com frequência e costuma responder questionamentos. Nota-se aqui que Iglesias tem quase quatro vezes mais seguidores no Twitter do que no Facebook, exatamente o contrário do que acontece com o perfil oficial do partido. No Twitter, o Podemos tem 644.127 seguidores e no Facebook, 976.398.

A análise preliminar desses dados revela a importância da presença de “pessoas reais” nas redes sociais, sobretudo no Twitter. A interação com o público a partir de um perfil pessoal tem melhor aceitação no ambiente de redes do que perfis de instituições ou organizações. Apesar disso, o Podemos se destacou também pela condução das contas oficiais. Aí entra a estratégia de interação adotada pelo grupo de 15 estudantes que comandam as redes do partido.

Nas urnas
A vitória nas redes se transformou em vitória nas urnas. Nas eleições para o Parlamento Europeu, o Podemos foi o quarto partido mais votado com 1,2 milhão de votos e elegeu 5 eurodeputados. Entre eles, Pablo Iglesias, o principal líder.

A eleição geral na Espanha acontece no final deste ano e será o grande teste para o Podemos. Num ambiente de crise, falta de confiança no governo de Mariano Rajoy e nas instituições políticas de modo geral, o partido tem boas chances de fazer história novamente. Para isso, o grupo tem intensificado sua presença nas redes e na mídia.

O Podemos adotou uma estratégia que, apesar de considerar o ambiente das redes sociais independente, também entende que os usuários ainda são pautados pelos meios tradicionais de comunicação. Por isso, Pablo Iglesias tem sido presença frequente em programas de debate na televisão.

Apenas a presença na televisão não basta para pautar o debate nas redes sociais. O Podemos sabe disso e procura combinar essas aparições com ações de rede. A participação de um membro do partido em um programa de televisão é anunciada previamente, acompanhada ao vivo e, finalizado o programa, é comum a divulgação de trechos impactantes na internet. O compartilhamento desses pequenos vídeos amplia o alcance da mensagem e agrega mais pessoas simpáticas ao discurso do partido.

O Podemos entendeu as redes sociais e soube usá-las com desenvoltura. O sucesso fez os partidos tradicionais (PP e PSOE) se apressarem para intensificar sua presença online, dando indícios que a Espanha terá uma campanha eleitoral disputada nas redes.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s