Âncora Zero: Seis dias de caminhada pela Costa Sul da Espanha

Quando você ouve falar em viagem a pé na Espanha a primeira coisa que vem à cabeça é o tradicional caminho de Santiago de Compostela. Seguir os passos do apóstolo é um dos roteiros mais tradicionais do país para se fazer caminhando. O percurso mais clássico sai do Sul da França até chegar na Galícia, cruzando 8 províncias do norte espanhol. O caminho é bem estruturado, cheio de hotéis, pousadas, bares, restaurantes e escritórios de informações para o turista.

Como não tenho vocação para Paulo Coelho (o livro Diário de um Mago é sobre o percurso) procurava algo mais roots e menos católico. Foi aí que surgiu a ideia de percorrer o Parque Nacional do Estreito de Gibraltar, na costa Sul, já que eu estava morando em Málaga. Uma rápida pesquisa aumentou a curiosidade, pois soube que o percurso escolhido teria praias desertas, ruína romanas, piscinas naturais e, principalmente, poucos turistas. Soube também que não teria hotéis e restaurantes na maior parte do trajeto.

Comecei a preparar a viagem um dia antes. Uma rápida passagem em uma loja de artigos para camping em Málaga para adquirir uma barraca, colchão e outros apetrechos que julgava úteis. Outra passadinha no supermercado para comprar alimentos não perecíveis.

Estava acompanhado do amigo Eduardo, que fez boa parte das imagens que ilustram esse relato. Partimos no dia seguinte, indo de ônibus de Málaga até a cidade de Reino de Algeciras, justo ao lado do território britânico de Gibraltar. Ali começou a aventura que vou compartilhar agora, mais de um ano depois, em uma série de cinco textos.

ancora sul espanha.jpg
O percurso (em vermelho)

1º DIA
A rota do tráfico 


2º DIA
A simpatia dos andaluzes 


3º DIA
E o vento levou


4º DIA
Ruínas romanas e meteoros da Perseidas


5º DIA
Quando ficou menos belo


6º DIA

El desayuno final

Anúncios